5 dicas para caminhoneiros de primeira viagem



 

Cinto colocado e retrovisor acertado, está na hora de partir. Antes, porém, o caminhoneiro iniciante deve estar ciente de toda a responsabilidade que envolve esta atividade profissional. A seguir, listamos algumas dicas que podem auxiliar os caminhoneiros de primeira viagem. São práticas que também devem ser seguidas por caminhoneiros experientes e todos que desejam exercer com seriedade o comando da boleia.

Documentação e manutenção em dia

Os documentos do motorista, do veículo e da carga precisam estar sempre em dia. Também é preciso atenção constante quanto à manutenção do caminhão. Antes de uma nova viagem, o correto é que o caminhão passe por uma inspeção geral para que o profissional possa verificar se está em condições adequadas para a próxima jornada.

Planejamento do trajeto

É importante que o caminhoneiro tome certos cuidados para que evite contratempos desnecessários em relação ao trajeto. O motorista que não conhece um determinado trajeto deve estudá-lo com antecedência e averiguar as melhores alternativas quanto ao itinerário e eventuais atalhos providenciais. As pausas para descanso, alimentação e abastecimento também podem ser previamente programadas.

Cuidados de segurança

A segurança do motorista, da carga e do caminhão não pode ser deixada de lado. É prudente que o veículo seja estacionado em locais iluminados, que não fique com as portas abertas ou destrancadas e objetos valiosos não fiquem expostos. O motorista também deve ser discreto e evitar passar informações pessoais, principalmente com estranhos interessados em saber sobre sua rota e a carga que leva o caminhão. Por precaução, as caronas a desconhecidos também não são recomendadas. É interessante que o veículo tenha algum sistema de proteção contra assaltos, entretanto, caso seja assaltado, o motorista não deve reagir. A atividade de caminhoneiro envolve riscos e o trabalho deve ter o suporte de um contrato de seguro vigente para a carga, o caminhão e o motorista.

Conduta do motorista

O caminhão conduzido por um motorista irresponsável se torna uma arma. Prudência e responsabilidade devem ser as palavras de ordem de todo caminhoneiro para não colocar em risco a si, a carga, outros motoristas e agentes de trânsito em geral. Devem ser seguidos os princípios da direção segura: conhecimento, atenção, previsão, habilidade e ação. O caminhoneiro não pode ignorar as pausas para descanso nas viagens de longa distância, tampouco deve consumir bebidas alcoólicas e quaisquer drogas para tentar driblar o cansaço. As regras de trânsito precisam ser seguidas com exatidão, sem exceder limites de velocidade, sem ultrapassagens perigosas ou qualquer outra ação imprudente, como a abominável manobra quebra de asa, praticada por exibicionistas inconsequentes que desonram a profissão.

Cuidados com a saúde do caminhoneiro

Não são apenas os caminhões que precisam dos cuidados de manutenção. Os condutores dos veículos também necessitam cuidar bem da saúde. Motoristas sadios tendem a ter melhores condições físicas e mentais para exercer a atividade de forma mais consistente. A atividade de condutor profissional de caminhão é respeitável e muito importante economicamente. Todavia, o estresse é uma doença comum a um número considerável de caminhoneiros, muito em função dos riscos e das dificuldades características da profissão. É recomendável que o condutor realize exames médicos periodicamente e conserve hábitos saudáveis. Refeições leves e atividade física moderada, como caminhadas, são práticas indicadas não apenas durante o trabalho, mas no cotidiano. Durante a jornada, a boleia deve estar suficientemente arejada. Óculos de sol e protetor solar são recomendados para atenuar desconfortos com a intensidade da luz solar.

Fonte: http://blog.levala.com.br/

 

Veja também:
15 pontos para a manutenção preventiva do seu caminhão
10 dicas para caminhoneiros conviverem melhor com motoristas de carros
Dicas para estender a vida útil das peças de seu caminhão
Manutenção preventiva do escapamento do caminhão pode evitar gastos